Profissional da Justiça é peça chave para o Sistema de Justiça

Data: 07/09/2021
 
Inauguração do edificio do PGR - Nampula-6

Maputo, 07 de Setembro de 2021 - O Presidente da república, Filipe Jacinto Nyusi, defende que o profissionalismo judiciário é o elemento fundamental para o sucesso do sistema de Justiça da Nação.

Falando no acto inaugural no novo edifício da Procuradoria Provincial da República, em Nampula, o Alto Magistrado da Nação referiu que a infraestrutura vem encerrar um longo período de desconforto pois, Nampula era das poucas procuradorias provinciais que não dispunha de instalações adequadas à altura das suas necessidades.

“É nossa expectativa que as preocupações dos cidadãos encontrarão nesta casa soluções ou esclarecimentos adequados. Dos magistrados, oficiais da Justiça e dos funcionários de careiras de regime geral se espera, para além das melhorias das condições de trabalho, que empreendam maior impulso na celeridade e tramitação processual reduzindo, por conseguinte, a pendência processual. É aqui, neste edifício, que a Procuradoria Provincial de Nampula, através dos seus quadros, deve continuar com o seu compromisso de actuar com profissionalismo, no sentido de controlar a legalidade, contribuir na resolução de conflitos, colaborando, deste modo, na construção de uma cidadania plena na sociedade moçambicana” sustentou.

O Presidente Nyusi desafiou, na ocasião, os profissionais da Justiça afectos àquela infraestrutura a prestarem serviços de qualidade à população da província de Nampula, cientes de que muito há ainda por fazer em termos de apetrechamento em equipamentos técnicos.

“Um dos desafios do sector da Justiça é a maior celeridade processual, que equivale a maior prestação de serviços judiciais em tempo útil. Este edifício representa a todos vós igualmente um esforço para que a Justiça não somente esteja acessível, mas que se apresente no tempo devido atendendo as necessidades das populações. Esperamos que continuem a actuar com competência e a bem do povo, pois, a construção deste edifício e outros, no âmbito da nossa iniciativa, devem constituir um benefício para todos os cidadãos, com uma condição clara para taxas pagas pela prestação de serviços judiciais. Só assim, com uma justiça mais célere, forte e coesa, podemos contribuir para a implementação da nossa agenda comum de desenvolver Moçambique”, sublinhou.