Presidente da República anuncia acesso à Electricidade a Custo Zero

Data: 14/12/2020
 
Electrificação do Posto Adminnistrativo de Alto Ligonha - Gilé (Zambézia)20

Maputo, 14 de Dezembro de 2020 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, anunciou a eliminação da taxa cobrada aos requerentes de novas ligações domésticas de energia eléctrica de rede nacional em Moçambique, que era condição para ter acesso a nova ligação de energia eléctrica.

“Já estão criadas as condições para a materialização do compromisso afirmado, sobretudo para a população de baixa renda. Reafirmo, hoje dia 11 de Dezembro, aqui no Alto Ligonha, a eliminação da taxa cobrada para os requerentes as novas ligações de energia”, disse, dirigindo-se ao país a partir deste posto administrativo na província central da Zambézia.

O estadista anunciou aquilo que chamou de “prenda de Natal” durante a cerimónia de inauguração da rede eléctrica de Alto Ligonha, um posto administrativo do distrito de Gilé. Na ocasião, o Chefe do Estado, alertou aos utentes a ficarem atentos contra actos de corrupção que possam decorrer.

“Às vezes, quando é assim, nascem actos de corrupção. Haverá os que se vão aproveitar. Se calhar, viviam disso, querer andar nas vossas casas dizer que paga isto paga aquilo, assim como aconteceu com as matriculas, quando dissemos que as matriculas eram gratuitas até nona classe. O governo disse: a partir de hoje não se paga a taxa de ligação em todo o território nacional”, disse o Presidente Nyusi.

De acordo com o Presidente Nyusi, a retirada da taxa de ligação à energia eléctrica elimina uma das maiores barreiras de acesso à eletricidade pela maior parte da população moçambicana e traz benefícios económicos imediatos na renda familiar por via de uma poupança de cerca de três mil meticais equivalente ao valor da taxa de ligação.

“É caso para se afirmar que novas oportunidades e perspectivas se vão abrindo alargando o horizonte dos sonhos dos nossos compatriotas que com o hábito milenar de trabalhar e vencer permitirá transformar a natureza para o seu bem-estar”, realçou, sublinhando que se trata de uma visão, sem recuo, perseguida ambiciosamente pelo governo para assegurar o progresso do povo moçambicano.
A eliminação da taxa de ligação de energia eléctrica visa garantir o acesso universal à electricidade até 2030. Aliás, entende o Presidente Nyusi, a iniciativa vai permitir a rápida materialização do programa para que todos os cidadãos estejam ligados à rede eléctrica nacional até ao prazo estabelecido.
A iniciativa presidencial abre espaço para que até 2024 pelo menos dois milhões de novas ligações (beneficiando mais de 10 milhões de pessoas) já tenham sido feitas e cobrindo todas as sedes dos postos administrativos nacionais, num investimento de cerca de 500 milhões de dólares do governo e parceiros de cooperação. No mesmo âmbito, deverá garantir-se que se saia dos actuais cerca de 34 por cento para 64 por cento de cobertura eléctrica até 2024.

A electrificação de Alto Ligonha faz parte do mesmo projecto. A rede eléctrica implicou a construção de cerca de 78 quilómetros de linha de media tensão a 33 kilovolts a partir do distrito de Alto Molocué e outros oito quilómetros da rede de baixa tensão.

O Presidente Nyusi enalteceu os trabalhos desenvolvidos pela empresa pública Electricidade de Moçambique (EDM) para este efeito e os restantes trabalhos tendentes a garantir energia eléctrica ao país. Nyusi vincou que a EDM é fundamental no aumento do ritmo de ligações de novos consumidores da rede eléctrica nacional.

O estadista moçambicano, apelou a população de Alto Ligonha, para que cuidasse da infraestrutura eléctrica hoje entregue, evitando sabotagens, para que se assegure o período de vida útil e a respectiva sustentabilidade.

O Chefe de Estado recomendou, igualmente, que cada cidadão seja capaz de promover actividades que permitam maximizar os benefícios decorrentes da disponibilidade da energia eléctrica.