PR recomenda ao MCTES a centrar-se na implementação do PQG

Data: 30/11/2020
 
PR na Tomada de Posse do MCTES 1

Maputo, 30 de Novembro de 2020 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, recomendou ao Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Daniel Daniel Nivagara a centrar a sua acção na implementação criativa do Programa Quinquenal do Governo 2020/2024, o repositório das linhas mestras das reais aspirações do povo moçambicano para o presente mandato.

De acordo com o Chefe do Estado moçambicano, que falava no acto de posse no novo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, há que centrar-se nos objectivos estratégicos definidos por este instrumento designadamente, a promoção de um sistema educativo de qualidade inclusivo, eficiente e eficaz que responda as necessidades do desenvolvimento humano e o fortalecimento das instituições para a realização da investigação científica e desenvolvimento tecnológico.

“Para o sucesso da Governação, como timoneiro do Ministério da Ciência e Tecnologia e Ensino Superior, deverá compreender as competências e prioridades para o presente quinquénio, propor a adequação da missão garantindo a justa proporção da estrutura operativa e a estrutura de apoio com vista a concepção dos objectivos, coordenar e articular o Ministério em toda extensão territorial, o que impõe a necessidade de existência de circuitos de informação e comunicação simples, flexíveis e coerentes; assegurar a eficiência organizacional garantindo que o desempenho das funções comuns sejam atribuídas a serviços já existentes, não determinando a criação de novos e simplificar procedimentos, impondo-se a redução do níveis hierárquicos de decisão ao mínimo indispensável à adequação da prossecução dos objectivos”, sustentou o Presidente Nyusi.

Para o Presidente da República, tendo presentes as áreas de intervenção da nova instituição deve constituir prioridades a prossecução da agenda nacional de pesquisa orientada para a solução dos problemas actuais do país, através do fortalecimento da capacidade das instituições de investigação científica e desenvolvimento tecnológico, bem como a materialização do plano que operacionaliza a estratégia para a sociedade de informação, parte integrante da política para sociedade de informação e estratégia;

O incremento da formação de recursos humanos para a ciência e tecnologia e inovação, com enfoque para ciência e tecnologias de engenharias e matemáticas, a expansão do acesso aos serviços públicos digitais através do alargamento da cobertura territorial e promoção do empreendedorismo e a inovação orientados para o crescimento e transformação dos negócios, contribuindo para a criação de novos postos de emprego fazem parte dos desafios deixados pelo Chefe do Estado para o novo timoneiro da Ciência, Tecnologia a Ensino Superior.

Para o sucesso deste desiderato, segundo o Presidente da República, o Ministro recém-empossado deverá colaborar com os inúmeros cientistas e investigadores de que o país dispõe, dos quais têm dado provas inequívocas de dedicação, competência e patriotismo.

Na área do ensino superior, a vossa missão é de continuar a promover a expansão e o acesso equitativo, prestando particular atenção a retenção da rapariga e as disparidades geográficas e de gênero;

O Chefe do Estado moçambicano referiu igualmente que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TC’s) têm sido um indicador claro de que temos de investir cada vez mais de forma consciente para garantir o acesso equitativo e fiável desta ferramenta em prol do desenvolvimento sustentável que pretendemos.