PR preocupado com a subida dos índices do HIV-SIDA

Data: 02/12/2020
 
Foto PR -dia Mundial Sida

Maputo, 02 de Dezembro de 2020 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, reconheceu que, não obstante os esforços que o país tem vindo a desenvolver no combate ao HIV, o causador do Sida, as vitórias estão a acontecer muito lentamente e a luta continua longe de ser vencida.

O Chefe do Estado falava durante as comemorações centrais de 1 de Dezembro, Dia Mundial de Luta contra e HIV e Sida, cujas cerimónias decorreram na capital moçambicana, Maputo.

Segundo o estadista, o HIV não desapareceu com o surgimento do novo coronavírus, defendendo a necessidade de se prestar cada vez maior atenção, também, ao HIV e Sida, mesmo no contexto da Covid-19.

“Nenhuma província está a registar uma redução significativa no número de pessoas vivendo com o HIV. Em termos de valores absolutos, as províncias com números mais elevados de pessoas vivendo com HIV são Zambézia, com 430 mil pessoas, Maputo província, com 360 mil e Nampula, com 280 mil. Niassa, com 73 mil, e Tete, com 93 mil, são as que apresentam números mais baixos”, informou.

Os dados, de acordo com o Presidente Nyusi, indicam ainda que as novas infecções não param. Por exemplo, em 2019 houve um registo de 120 mil novas contaminações em adultos de 15 e mais anos de idade e 15 mil crianças dos zero aos 14 anos.

“Esta realidade demonstra que ainda temos um longo caminho para percorrer em termos de adopção de meios preventivos comprovados contra as infecções por HIV”, afirmou o Presidente da República.