PR inaugura infraestruturas de água em Sofala

Data: 09/08/2021
 
PR Nyusi inaugura baragem de Gorongosa

Maputo, 09 de Agosto de 2021 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, inaugurou, esta quinta-feira, três infra-estruturas de abastecimento de água na província de Sofala, com destaque para a barragem de Gorongosa, na província de Sofala. Trata-se de uma barragem financiada pelo Governo moçambicano em pouco mais de 327 milhões de meticais.

A barragem de Gorongosa, cujas obras duraram quatro anos, foi construída na bacia hidrográfica do rio Púngue, concretamente na sub-bacia do rio Nhandare. A infra-estrutura aumentou a fiabilidade do abastecimento de água no Município de Gorongosa, beneficiando mais de 40 mil pessoas, um feito que deixa a comunidade local muito feliz.

As outras infra-estruturas de abastecimento de água, igualmente inauguradas nesta quinta-feira, pelo Presidente Nyusi, são sistemas de abastecimento de água de Cheringoma e Marínguè.

“Os sistemas de abastecimento de água, que hoje inauguramos, respondem a esta preocupação de providenciar infra-estrutura socioeconómicas, de grande impacto na vida das populações, pois ninguém disse que a água da torneira é só para quem vive nas grandes cidades. Os sistemas de água, que hoje inauguramos, têm a capacidade de prover água a cerca de 19 mil pessoas em Maringuè, 35 mil em Inhaminga e este de Gorongosa pode beneficiar 45 mil pessoas contra as anteriores 23 mil. Estes três sistemas custaram, no total, ao Estado moçambicano cerca de 491 milhões de meticais”, disse o Chefe do Estado.

De seguida, o estadista moçambicano explicou por que se preocupa tanto com o provimento de água às comunidades.

“A resposta é simples. Não há vida de qualidade sem água. Não se pode falar de desenvolvimento humano sem água. Prover água é fazer justiça social, é exercer o direito humano primário humano. O consumo de água imprópria é uma das causas de ocorrências de doenças de origem hídrica e doenças da pele que afectam drasticamente as nossas comunidades”.

Com a barragem, aumentou, igualmente, a fiabilidade de abastecimento de água para irrigação de pequena escala. Tendo a agricultura como principal actividade em Gorongosa, o Presidente da República lançou o desafio para a província de Sofala, de alavancar e desenvolver as cadeias de valor.

“E estando dotado de solos aptos em potencial agrícola, a disponibilidade de água, através da barragem de Gorongosa, vai potenciar a agricultura irrigada, elevando o potencial adormecido de Gorongosa, como celeiro da província de Sofala. O sector familiar, assim como o privado, encontra aqui espaço para a sua auto-afirmação e maior engajamento de produção de matérias-primas, oriundas da agricultura e pecuária, para satisfazer a demanda da agroindústria e apoiando o processo local”.

A barragem tem capacidade para, no futuro, gerar energia suficiente a cerca de 400 casas, facto que, segundo o estadista moçambicano, poderá minimizar o desafio do acesso à energia e dinamizar a industrialização local em muitos sectores.

Para o Presidente da República, a construção das infra-estruturas em referência foi possível graças à tranquilidade, como resultado de paz e reconciliação.

“Eu quero, a partir daqui, em Gorongosa, agradecer, em nome dos moçambicanos, à população da província de Sofala, pelo exemplo que está a dar no processo de reconciliação, ao acolher os nossos irmãos da RENAMO, que estão a beneficiar-se do processo de DDR, como resultado do acordo de Maputo, que, esta sexta-feira, completa dois anos. Hoje, cerca de 2600 antigos guerrilheiros da RENAMO já se beneficiaram deste processo. Temos esperança de que atingiremos um futuro de paz, de estabilidade e de prosperidade.”