PR exorta para eleições justas, exemplares e ordeiras

Data: 14/10/2019
 
PR na Tomada de posse do Presidente do TS 3

Maputo, 14 de Outubro de 2019 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, exortou, hoje, a todos os participantes e sujeitos activos nas eleições de amanhã, 15 de Outubro, para que cada um contribua para que elas sejam exemplares e ordeiras.

Falando no seu Gabinete de Trabalho, o Chefe do Estado disse que estas eleições são o corolário da evolução e consolidação da democracia em Moçambique, e do cada vez mais enraizado processo de descentralização do poder, como mecanismo de garantia da participação do cidadão na solução dos problemas do país. 

Para o Presidente Nyusi, todos os participantes nestas eleições, desde os eleitores, membros das Mesas de Votação, Observadores Nacionais e Internacionais, Agentes de Segurança, Órgãos de Comunicação Social, entre outros agentes activos, devem se abster de trazer elementos alheios ao processo, contribuindo, cada um na sua missão, para que o mesmo seja justo, seguro e verdadeiro.

“Exortamos a todos os cidadãos a se dirigirem o mais cedo possível para exercerem o seu direito de voto. Aos membros das mesas uma palavra de apreço por ter aceitado esta nobre missão de dirigir e garantir as eleições, e por isso esperamos um comportamento exemplar que contribua para o aprofundamento e consolidação do processo eleitoral democrático no país”, exortou o estadista.

Apelou aos agentes eleitorais provenientes dos partidos políticos para um maior profissionalismo e que dispam as camisas partidárias no momento da execução das suas actividades. “Aos delegados de candidatura, exortamos que fiscalizem o processo eleitoral sempre dentro das normas estipuladas por lei, no espírito de apoio aos membros das assembleias de voto, evitando todo o tipo de intromissões desnecessárias e de má-fé, só intervindo em momentos que devem, para a garantia da sua transparência e credibilidade das eleições”, disse o Presidente Nyusi.

Aos agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM), o Chefe do Estado apelou para que façam cumprir a legalidade, prevenir conflitos e garantir uma total integridade de todo o processo eleitoral, pois, segundo o estadista, a Polícia tem também por obrigação garantir que os cidadãos se sintam livres, tranquilos, podendo votar sem nenhum tipo de receio, intimidação ou coacção.

“Aos órgãos de comunicação social, apelamos aos seus profissionais, para que, no exercício das suas funções jornalísticas, cumpram com o seu papel de informar com isenção, tendo sempre em vista a verdade e os factos reais, e evitem todo o tipo de manipulações, distorções ou interpretações infundadas dos acontecimentos”, afirmou o Presidente Nyusi.

Relativamente à actuação dos observadores nacionais e estrangeiros, disse ser expectativa do Governo que assumam a sua actividade com imparcialidade, independência, objectividade, neutralidade política em todas as circunstâncias e observância da legislação nacional.

“É nossa expectativa que todos assumam a sua missão com neutralidade política necessária, pois só assim é que podem contribuir para a realização de eleição de elevado padrão. Só assim poderão ajudar na perfeição do processo, na sua credibilização, e na legitimação popular dos órgãos eleitos”, disse.