PR encoraja inspiração na “Operação Omar” na luta contra o terrorismo

Data: 08/09/2021
 
Lançamento do Livro - Operação Omar-9

Maputo, 07 de Setembro de 2021 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi exortou aos moçambicanos a refletirem sobre que lições se podem tirar do assalto ao quartel Omar, durante a luta de libertação nacional, para a realidade actual, em que o país está sendo atacado pelo terrorismo que causa luto e dor nas famílias, destruindo infraestruturas sócio económicas, para além de milhares de deslocados espalhados por quase todo o país.

O Chefe do Estado fez este apelo durante o lançamento do livro “Operação Omar: O Fim da Luta de Libertação em Moçambique”, da autoria do General na reserva, Salvador M’tumuke, acto que teve lugar na Academia Militar Marechal Samora Moisés Machel, em Nampula.

O Presidente Nyusi disse igualmente que o Governo incentiva a publicação deste tipo de livros porque os acontecimentos da luta de libertação nacional não são de pertença individual, mas, sobretudo, património imaterial de todos os moçambicanos.

Os relatos registados, de acordo com o Presidente da República, são automaticamente submetidos ao escrutínio público e ficam isentos de manipulação, daí que o povo precisa de conhecer melhor os protagonistas da independência nacional. 

Na ocasião, o Presidente Nyusi sublinhou que orgulha-nos saber que neste momento, veteranos da luta de libertação nacional encontram-se incondicionalmente a combater o terrorismo inspirados nas batalhas que ontem travaram. 

“Por outras palavras, somos chamados a herdar a estratégia, coragem e a determinação dos guerrilheiros envolvidos no assalto ao quartel Omar para servirem de fonte de inspiração do combate ao terrorismo em Cabo Delgado, quando for aplicável. A mestria, a estratégia, a tática, bravura e a coragem dos guerrilheiros da operação Omar não podem ser perdidos”, sustentou.

De acordo com o Estadista moçambicano, quando o General Atanásio M’Tumuke comandou o ataque ao quartel Omar tinha apenas 24 anos. Hoje, segundo disse, “grande parte dos moçambicanos que estão na trincheira estão nessa faixa etária. Esse é mais um motivo para os jovens de hoje buscarem inspiração dos feitos dos jovens da geração 25 de Setembro. Gostaria de manifestar o nosso encorajamento aos demais combatentes, à academia e a sociedade em geral para continuarem a fazer pesquisas e publicações sobre a luta de libertação nacional.

Para o Presidente da República, a presente obra, mais do que ser uma satisfação pessoal do General M’Tumuke e sua família, deve ser entendida também como uma resposta aos apelos do Governo sobre a necessidade de os veteranos publicarem as suas memórias de luta de libertação nacional.

Entretanto, na ocasião, o general M’Tumuke procedeu a oferta ao Chefe do Estado do megafone usado na “Operação Omar”, da qual o Presidente da República manifestou o seu agradecimento, tendo revelado que o mesmo será depositado num espaço destacável no Museu da Presidências da República.