“Enfoque do Governo é a transformação progressiva da economia rural” - PR

Data: 21/12/2020
 
0C2A9674

Maputo, 21 de Dezembro de 2020 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, afirmou que o enfoque do Governo moçambicano recai sobre as famílias rurais, através da sua inclusão na cadeia de valor que, além de contribuírem para a diversificação da base económica e consequente criação de emprego e rendimento, asseguram a transformação progressiva da economia rural na ligação entre a produção e mercados, incluindo as unidades de agro-processamento

O Chefe de Estado moçambicano falava no Posto Administrativo de Meponda, na cerimónia de inauguração da rede de energia eléctrica desta região do distrito de Lichinga, província nortenha do Niassa.

“Outro suporte é o fornecimento contínuo de energia às zonas de concentração humana e industrial a par do crescimento populacional, assim como a promoção de empreendimentos estruturantes”, anotou o Presidente Nyusi, para quem um dos empreendimentos estruturantes é o de exploração de grafite no distrito de Nipepe, na região sul do Niassa.

Ainda sobre os projectos no sector de energia em curso na província, o estadista disse constituir motivo de orgulho, a avaliar pelas adversidades que o país enfrenta, e citou a subestação eléctrica de Marrupa e a linha de transporte de energia que parte de Cuamba para Marrupa, bem como as obras de ligação da rede do posto administrativo de Etatara, que entraram em funcionamento ainda este ano.

“O projecto de electrificação que abraçamos ganha uma dimensão regional nos eixos Cuamba-Marrupa-Mecula, (Niassa) e Marrupa-Balama (em Cabo Delgado), que inclui as redundâncias necessárias para a viabilidade e qualidade de fornecimento continuo da energia. Reforça o desenvolvimento económico dos corredores entre Niassa e Cabo Delgado”, disse.

Destacou que o acesso à electricidade torna as comunidades mais seguras, ajuda as pequenas empresas a prosperar e fornecer serviços essenciais como a educação, fábricas e serviços hospitalares. Por isso, o programa de governação define que a energia deverá cumprir o seu papel de impulsionador o desenvolvimento social e económico do país.

Aliás, foi pensando nisso que o Chefe de Estado anunciou, semana passada, durante a inauguração da rede eléctrica do posto de Alto Ligonha, distrito de Gilé, província central da Zambézia, a isenção de taxas para novas ligações de energia eléctrica, em todo o pais.

Contudo, defendeu que o desígnio de elevar a energia acessível e sustentável a todos o país requer grande esforço de coordenação entre o governo, agentes implementadores, sector privado e parceiros de cooperação, visando a massificação de novas ligações, o que irá assegurar que mais moçambicanos tenham luz eléctrica pela primeira vez nos próximos quatro anos.

Com a electrificação de Meponda, a província do Niassa conta já com 26 Postos Administrativos com acesso a energia electrica, prevendo-se que, até final de Dezembro corrente, mais um posto administrativo seja electrificado, o de Macaloge, distrito de Sanga.