“São visíveis as realizações para dinamizar o desenvolvimento” - PR

Data: 26/06/2020
 
PR nos 45 anos da Independência Nacional 01

Maputo, 26 de Junho de 2020 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, disse serem visíveis as realizações que têm contribuído para dinamizar a marcha rumo ao desenvolvimento de Moçambique, volvidos 45 anos da Independência Nacional.

O Chefe do Estado falava ontem na Praça dos Heróis Moçambicanos, na cidade de Maputo, durante a cerimónia central da celebração do 45º Aniversário da Independência Nacional, sob o lema “Unidos Construímos Moçambique de Paz e Desenvolvimento”.

O estadista apontou várias iniciativas que contribuíram para a dinamização da economia moçambicana, bem como os desafios encarados durante o percurso como a desestabilização e o terrorismo.

A atracção de mega projectos, programas estruturantes na área de infra-estruturas, gás, parcerias público - privadas e a expansão e modernização de serviços financeiros, são iniciativas mencionadas pelo Presidente Nyusi como tendo sido cruciais na dinamização do desenvolvimento económico e social de Moçambique.

“A independência nacional não foi em vão. Mostramos que não há barreiras intransponíveis quando colocamos os interesses nacionais acima dos individuais”, afirmou o estadista moçambicano.

O estadista moçambicano destacou, ainda, a celebração de acordos com diferentes países, a adesão ao Banco Mundial e ao Fundo Monetário Internacional (FMI), entre outras iniciativas que permitiram que entre 1994 e 1998 o país assistisse a materialização de grandes projectos de investimento.

Falando sobre a pandemia da Covid-19, o Chefe do Estado exigiu prudência, responsabilidade e patriotismo aos moçambicanos na luta que se trava contra esta doença, numa altura em que o país registou, nas últimas 24 horas, mais 26 casos de novas infecções, elevando para 788 casos cumulativos.

“É uma situação atípica que exige de todos nós muita prudência e responsabilidade, acima de tudo patriotismo, pois trata-se de uma nação construída com suor, sangue e lágrimas”, disse Nyusi, discursando ontem, em Maputo, nas cerimónias centrais alusivas ao 45º aniversário da independência nacional.

Este ano as cerimónias de celebração da independência ocorrem, pela primeira vez, no decurso do estado de emergência devido a pandemia da Covid-19.Por isso, o Chefe de Estado disse que isto impõe medidas restritivas a certas actividades festivas características nesta fase de celebração nacional.

 Ainda ontem, o Presidente Nyusi condecorou 10 personalidades que se destacaram em diversas frentes de desenvolvimento do país. A cerimónia inserida nas festividades do 45º aniversário da independência nacional ocorreu após o estadista moçambicano ter depositado uma coroa de flores na Praça dos Heróis moçambicanos em memória aos libertadores da pátria.

Todas as 10 personalidades fazem parte de um grupo de 175 condecorados, dos quais 165 em cerimónias realizadas a nível das capitais provinciais.

“Por esta ocasião decidimos condecorar 175 homens e mulheres dos quais 165 com a medalha Veterano da Luta de Libertação de Moçambique, em actos que têm lugar nesta Praça dos Heróis moçambicanos e em todas capitais do nosso país”, disse o Presidente Nyusi.

Leia na Integra o discurso do PR