PR lança Estratégia Nacional de Desenvolvimento 2015-2035

Data: 17/09/2021
 
_DSC4134

Maputo, 17 de Setembro de 2021 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, procedeu hoje ao lançamento do Processo de Revisão da Estratégia Nacional de Desenvolvimento (ENDE) 2015-2035, que apresenta uma abordagem holística de desenvolvimento, com ênfase na transformação estrutural da economia, expansão e diversificação da base produtiva.

Na sua intervenção, o Chefe do Estado desenhou o quadro económico social actual, apontando as calamidades naturais, os ataques aos civis e às infraestruturas, bem como a pandemia da Covid-19 como factores que provocaram uma recessão económica, não só em Moçambique, mas em tudo o mundo.

Segundo o estadista,essas adversidades internas e externas obrigaram a adopção de políticas monetária restritivas, cujo objectivo era de permitir que a economia se mantivesse num ritmo de crescimento consentâneo com a disponibilidade dos recursos.

Para o Presidente Nyusi, a ENDE, que tem uma visão a longo prazo, e que vai servir de instrumento de orientação para a planificação de médio e curto prazo, tem visões específicas sobre os sectores, apontando como exemplo a área da saúde onde se aposta na formação de profissionais para a provisão de serviços de saúde de qualidade.

Já quanto ao desenvolvimento de infraestruturas económicas e sociais, aludiu à electrificação dos Potos Administrativos e localidades, assim como à provisão de estradas e pontes, como elementos essenciais para a exequibilidade da ENDE até ao nível da base.

“O Governo decidiu rever a estratégia para ajustar aos novos desafios económicos e sociais e também para adequar ao quadro legal existente, passando este a ser instrumento de referência para as ferramentas de desenvolvimento à médio e curto prazo”, disse.

Segundo o Presidente da República, a diversidade económica é parte deliberada da ENDE, que deverá mostrar os mecanismos para impulsionar os sectores produtivos para arrecadação de receitas para o financiamento de investimentos para as infraestruturas de desenvolvimento. 

“Os recursos naturais para o desenvolvimento não devem ser usados para a degradação do meio ambiente ou geração de conflitos. Os recursos naturais do país devem ser um meio aglutinador dos moçambicanos, com o único objectivo de nos levar ao desenvolvimento do país”, alertou o Presidente Nyusi. 

Para o estadista moçambicano, a ENDE deve servir para o país ter uma visão mais alargada de desenvolvimento, e não em termos fragmentados, porém com uma visão aberta para revisões necessárias.