“O país vai opor-se à pilhagem dos seus recursos naturais” - PR

Data: 16/06/2020
 
EDD

Maputo, 16 de Junho de 2020 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, disse hoje em Mueda, durante a cerimónia da comemoração dos 60 anos do Massacre de Mueda, queo país vai opor-se à pilhagem dos seus recursos naturais. "Moçambique continua independente e soberano, não obstante os ataques terroristas nesta província de Cabo Delgado e no centro", frisou o estadista.

O Presidente Nyusi anotou que a violência armada perpretada por terroristas na província de Cabo Delgado, e também na região centro, que está a provocar a matança de civis e a destruir infraestruturas sociais e económicas, não tem impedido o Estado de manter a independência e a soberania do país.

"Os moçambicanos nunca se resignarão, continuaremos a lutar em defesa dos nossos interesses e continuaremos a lutar contra todo o tipo de divisionismo e de agressão", disse o Chefe do Estado.

Falando dos 60 anos do Massacre de Mueda, o Presidente da República referiu que o mesmo veio dar determinação ao povo moçambicano em lutar pela independência nacional, por isso que uniu-se, e numa só força, foi capaz de vencer o colonialismo português e ganhar a sua liberdade.

"Mais do que um acto de humilhação, o massacre de Mueda trouxe à superfície o carácter desumano do colonialismo e transformou-se num instrumento catalisador da luta contra o colonialismo", realçou o Presidente Nyusi.

O Chefe do Estado exortou também aos moçambicanos a adoptarem medidas responsáveis no combate à propagação do cornavirus, afirmando que a prevenção é o único método eficaz na luta contra a pandemia.

Leia na Íntegra o Discurso do PR