“A eficácia policial começa da qualidade dos seus efectivos” - PR

Data: 05/03/2020
 
IMG-20200305-WA0074

Maputo, 05 de Março de 2020 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, disse hoje, durante a XV Cerimónia de Graduação em Ciências Policiais e do I Curso em Administração Penitenciária, que decorreu na Academia de Ciências Policiais (ACIPOL), em Maputo, que  a eficácia policial tem um custo bastante elevado e começa da qualidade dos seus efectivos.

“O Oficial da Polícia resulta de uma formação ministrada pela ACIPOL, cujo objectivo não é apenas a formação teórica, mas a aquisição de um conjunto de competências que na sua totalidade preparam os formandos para o desempenho das suas actividades”, disse o Chefe do Estado.

Por outro lado, o Presidente Nyusi reiterou que a redução de casos criminais depende, em grande medida da eficácia da acção policial, no âmbito da prevenção, investigação dos factores que influenciam o aumento de certos fenómenos criminais, da proximidade com as comunidades e do patrulhamento comunitário.

O estadista moçambicano exige que os membros das Forças de Defesa e Segurança (FDS) continuem firmes e com um comportamento exemplar de compromisso com a paz e patriotismo.

“As acções desestabilizadoras dos insurgentes continuam a ceifar vidas de inocentes e a destruir bens nossos e de concidadãos nos distritos do norte da província de Cabo Delgado. Por isso, reiteramos que as FDS não descansarão enquanto a ordem, segurança pública e estabilidade social não forem impostas”, frisou o Presidente da República.

Para o Chefe do Estado, as Forças de Defesa e Segurança não devem descansar enquanto não for restabelecida a ordem e tranquilidade públicas nalguns pontos das regiões centro e norte do país, e que para o combate a estes grupos conta com a colaboração de todas as forças vivas da nossa sociedade e da comunidade internacional.

Coronavírus é um problema de Segurança Pública

Num outro desenvolvimento, o Chefe do Estado afirmou que o coronav+irus (COVID-19)diz, deve ser encarado como um problema de segurança pública e que requer vigilância de todos. O estadista tranquilizou os moçambicanos, afirmando o Governo está a tomar devidas medidas para lidar com o surto em caso de possível eclosão.

Para minimizar o impacto do COVID-19, o Presidente da República alertou para a necessidade de praticar na íntegra as medidas de precaução, até porque Moçambique não é nenhuma ilha isolada.