Presidente da República recebe enviado especial

Data: 11/07/2018
 
Enviado

Maputo, 11 de Julho de 2018 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, recebeu em audiência, o Embaixador ElmanAbdullayed, na sua qualidade de Enviado Especial do Presidente da República do Azerbaijão, Ilham Aliyev.

Falando à imprensa após o encontro, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, disse que o enviado Especial veio a Moçambique com missão específica de solicitar apoio à candidatura do seu país para acolher a “Expo 2025”.

“Tomamos nota do pedido e agradecemos a confiança em nos contactar e, desta visita despontou-se a possibilidade de podermos desenvolver uma cooperação bilateral, tendo como ponto de partida, eventualmente, a troca de delegações aos mais variados níveis para efeitos de estabelecimento de um acordo bilateral de cooperação” referiu o Ministro Pacheco.

Por outro lado, o Chefe da Diplomacia moçambicana disse que Azerbaijão é uma Nação que faz parte dos países não-alinhados, que no próximo ano vai acolher a Conferência desta organização intercontinental.

Na óptica do Ministro Pacheco, ”esta também pode ser uma plataforma muito importante, tendo em conta que nós integramos este grupo dos Não-Alinhados, para começar a explorar experiência do Azerbaijão, sobretudo no âmbito da produção e geração de energia”.

Sabe-se, entretanto, que o Azerbaijão tem uma longa experiência de exploração de recursos energéticos de mais de um século. Neste contexto, Moçambique perspectiva explorar a experiência do potencial daquele país para o seu benefício.

Por seu turno, o Embaixador Alman Abdullayed frisou que trouxe uma mensagem de boa vontade, paz e amizade do seu país para com Moçambique, porque, segundo suas palavras, “há muita coisa que nós podemos fazer em conjunto”.

De referir que Moçambique tem uma relação histórica com a República do Azerbaijão, dado que este último era um dos territórios que integrava a União Soviética e, por conseguinte, havia laços no âmbito das relações de cooperação bilateral entre o nosso país e a antiga União Soviética.