Presidente da República participa na reunião do Mecanismo Africano de Revisão de Pares (MARP)

Data: 29/01/2018
 
MARP

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, participou hoje, em Addis Abeba, na reunião do Mecanismo Africano de Revisão de Pares (MARP), que decorreu no Complexo de Escritórios da União Africana (UA), uma das reuniões que estão na agenda do Chefe do Estado durante a sua participação na XXX Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da UA.

Nesta reunião, o Chefe do Estado esteve acompanhado pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, e pelo Presidente do Fórum Nacional do MARP, Dr Lourenço do Rosário. O MARP é um instrumento instituído pela União Africana em 2003, sendo que os seus membros devem estar integralmente identificados e comprometidos com os princípios, prioridades e objectivos de boa governação política, económica e corporativa defendidos por esta organização continental.

Intervindo, o Presidente Nyusi elogiou a República da Serra Leoa por documentar de forma objetiva e transparente, por meio de seu relatório, os progressos realizados e as melhores práticas em diferentes áreas temáticas do MARP.

“Reconhecemos o fato de que, apesar de um certo ceticismo que caracterizou os primeiros anos do MAAP, tem sido por seus resultados que a maior vontade política foi mobilizada e o compromisso dos Estados membros com esse mecanismo foi reforçado. A mudança de mentalidade é, já, uma realidade em todas as áreas de governança em nossos países”, disse o Chefe do Estado.

O Chefe do Estado afirmou que Moçambique cumpriu com o primeiro ciclo do MARP e seguiu as regras e procedimentos acordados pelo país, assim, segundo o Presidente da República, Moçambique expressou a sua disponibilidade total para iniciar o processo que conduziu à Segunda Avaliação, e isso foi materializado em Dezembro do ano passado, com a assinatura de um Memorando de Entendimento que orientará o próximas acções e procedimentos.

“A nossa abertura significa, mais uma vez, a nossa determinação e transparência que promovemos na nossa governação. É um vínculo com a materialização e consolidação dos princípios de Boa Governação que o MARP representa", afirmou.

Moçambique aderiu ao instrumento na altura da sua criação, em 2003, e, até ao momento, o fórum conta com 36 países, sendo Namíbia o mais recente membro, o que representa 65 por cento dos Estados-membros da União Africana, dos quais mais de metade já foi avaliada, incluindo Moçambique.

Amanhã vai acontecer a cerimónia de abertura da XXX Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da UA, na qual estará presente o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.