Presidente da República inaugura ponte sobre o rio Lunho

Data: 07/12/2018
 
DSC_0838

Lago, 07 de Dezembro de 2018 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, inaugurou ontem a ponte sobre o rio Lunho, no distrito do Lago, na província do Niassa.

No acto da inauguração, o Chefe do Estado moçambicano, afirmou que a ponte sobre o rio Lunho, que liga as zonas de Chuanga e Messumba, no distrito do Lago, irá facilitar a circulação de pessoas e bens, sobretudo na época chuvosa, constituindo mais um passo dado rumo ao desenvolvimento.

O estadista moçambicano disse que a edificação da ponte, que remonta desde 2014, é motivo de orgulho para todos porque vem acabar com o sofrimento da população que na época chuvosa tinha que fazer a travessia de canoa, que vezes sem conta terminava em mortes.

Trata-se de uma infraestrutura cujo valor da sua construção foi desembolsado na totalidade pelo Governo de Moçambique, e teve início em Agosto de 2016, tendo terminando em Outubro passado.

Ainda ontem, o Presidente da República participou numa missa na Catedral São Bartolomeu de Messumba, da Igreja Anglicana, no distrito do Lago, na província do Niassa, tendo destacado o papel desempenhado pela Igreja Anglicana, na formação do homem criando uma classe de consensos que discutia assuntos comuns concretos para resolver os problemas de região.

O Chefe do Estado moçambicano afirmou que a Igreja Anglicana ao ter no passado concentrado sua atenção nos centros de educação como são os casos de Maciene em Gaza, e Messumba em Niassa, formou jovens que fizeram o futuro e o actual presente do país, mas que também se dedicaram a saúde, apontando com exemplo os missionários de Chicumbane em Gaza.

O Chefe do Estado destacou que a Igreja Anglicana em Moçambique reveste da história de libertação apontando como exemplo desse espírito patriótico o bispo Litunde que foi desterrado de Messumba e detido na Cadeia da Machava pelas autoridades coloniais.

A Igreja Anglicana, segundo o Presidente da República, teve impacto na mensagem que transmitia baseada na união dos povos tendo alcançado este objectivo em Moçambique, Malawi, Angola, África do Sul e Suazilândia.

Na ocasião, Nyusi, fez menção a construção da ponte sobre o rio Lunho que acabava de inaugurar como demonstração da sensibilidade de que existem preocupações que devem ser resolvidas pelo homem.

“Hoje viemos confirmar com actos o compromisso de trabalhar com a população de Niassa e honrar o que sempre norteou e caracterizou a Igreja Anglicana nesta região de ver o seu povo livre com boa qualidade de vida e bem-estar. Estamos aqui para dizer que o que antes parecia sonho dos anglicanos hoje e uma realidade”, disse Nyusi.