PR insta povo moçambicano a dar maior visibilidade à Ilha

Data: 18/09/2018
 
Quadro oefercido ao PR

Lumbo (Nampula), 18 de Setembro de 2018 - O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, exortou aos moçambicanos a se juntarem num esforço único com o governo na implementação de iniciativas que confiram maior visibilidade da Ilha de Moçambique a nível mundial, como património cultural que é.

O apelo do Chefe de Estado refere-se à necessidade de os moçambicanos, desde instituições de pesquisa, investidores, turistas nacionais, académicos, artistas e a sociedade em geral escreverem, discutirem, publicitarem, filmarem, documentarem, coreografarem, cantarem, e celebrarem cada vez mais a história, a cultura, e a gastronomia da Ilha de Moçambique.

“Nenhuma lei poderá substituir o empenho das pessoas e das comunidades depositárias que vivem de forma íntima e dão vida às tradições e expressões culturais e outras formas de património cultural. Assim, convidamos a todos a se juntarem a nós nesta empreitada de valorização do património cultural imaterial e material sob todas as formas de suporte”, disse.

Nyusi referiu que a promoção da Ilha de Moçambique como património mundial da humanidade vai contribuir na melhoria da qualidade de vida dos ilhéus, dado o elevado número de turistas que estas iniciativas podem trazer à região.

A Ilha de Moçambique celebrou, ontem o bicentenário da sua elevação à categoria de cidade. Foi a primeira capital moçambicana e que deu nome ao país. É desde 1991 património mundial da humanidade, um estatuto conferido pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), devido à sua rica história, que se manifesta por um interessante património arquitectónico.