“As relações entre os dois países reforçam a irmandade construída com muito sacrifício”, PR

Data: 17/03/2018
 
PR com Ramaphosa

Maputo, 17 de Março de 2018 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, disse hoje que as relações entre os dois povos nascem da proximidade das fronteiras e também das afinidades étnico-culturais que reforçam essa irmandade, construída com muito sacrifício durante a longa e tortuosa noite colonial. 

O Chefe do Estado falava durante o almoço oferecido pela visita que Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, efectua a Moçambique, no seu périplo por alguns países da África Austral.

Segundo o Chefe do Estado, para a continuidade e consolidação destas relações, Moçambique privilegia a cooperação económica-empresarial e político-diplomático, para que se materialize a visão de paz e o progresso dos libertadores dos dois países.

“Servirmo-nos deste ensejo para fazer menção à qualidade das longíquas relações entre Moçambique e África do Sul, onde se destaca, a complementaridade e a cooperação que fazem dos dois países parceiros naturais”, disse o Presidente Nyusi, acrescentando que já é tempo de elevar estas relações para outros patamares, para delas se colher beneficios rumo ao progresso dos dois países e povos.

“O nosso Governo estabeleceu como prioridade a maximização das vantagens comparativas para promover a competitividade das nossas economias, no contexto bilaterial e da integração regional, e por isso há necessidade de continuidade da implementação célere dos instrumentos de cooperação existentes, e dos que, em função dos interesses das partes, possam vir a ser criados”, referiu o Presidente Nyusi.

Por seu turno, o Presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, agradeceu ao Presidente Nyusi pela recepção envolvente que ofereceu a si e à sua delegação, acrescentando que a presente visita que visa mostrar o respeito que o povo da África do Sul tem pelo Chefe do Estado moçambicano, assim como pelo seu povo.

“Achamos um grande privilégio visitar o povo do país irmão, porque estes dois países tem ligações históricas, culturais, políticas e económicas, que são fortificadas pela contínua relação entre os dois povos, que somente estão separados pela fronteira, mas que são um e único povo”, disse o Presidente sul-africano.

Para Ramaphosa, a sua visita a Moçambique visa fortificar as relações e estabelecer bases e fundações sólidas, tanto na área económica, no comércio e outras, assim como para ter a certeza que os dois povos caminham juntos para o futuro.

Leia na Íntegra o Discurso do Chefe do Estado