Sáb.23092017

Última actualização:08:43:11 AM

  • Galeria de Fotos

  • Palácio da Ponta Vermelha

  • Portal do Governo

 
Tomada de posse do Presidente do INE Foto de família dos Chefes de Estado e de Governos na 35a Cimeira da SADC PR na 35a Cimeira da SADC tomada de posse do Vice Comandante Geral da PRM e do Chefe do Estado Maior da Casa Militar PR PR PR PR
Palácio da Ponta Vermelha
Back Está em... Home Actualidades Presidente da República apela à moçambicanidade para alcance da paz efectiva

Presidente da República apela à moçambicanidade para alcance da paz efectiva

Morrumbene, 08 de Julho de 2017 – O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, dirigiu uma reunião com a mulheres de Inhambane, no distrito de Morrumbene, onde teceu considerações em torno do processo da Paz, assim como sobre o papel da mulher na sociedade.

Dirigindo às cerca de 500 mulheres que representavam as mulheres da província, o Chefe do Estado afirmou que o processo está a decorrer e que, nas próximas semanas, vai ganhar mais ímpeto, apelando, por isso, à paciência, patriotismo e moçambicanidade, na busca da paz efectiva no país.

Segundo o Presidente Nyusi , para quem está do lado de fora pode pensar que o processo não esteja a andar. “Nas semanas que se seguem, teremos que acelerar o processo para darmos os passos seguintes. Algo está a acontecer e não precisamos de fazer corta-matos porque isso pode comprometer o processo”, acrescentou.

Exemplificou que a quando do anúncio da retirada das Forças de Defesa e Segurança (FDS) das posições na serra de Gorongosa, nem toda gente compreendeu o que estava a acontecer, facto agravado pela pressão do outro lado.

“Gostaria que as mulheres, como transmissoras de calor de mãe, encorajassem a todos para que, juntos, com patriotismo e moçambicanidade, contribuamos positivamente para a paz pois a insegurança é repulsiva ao desenvolvimento”, disse.

De recordar que duas comissões de especialidade que integram elementos indicados pelo Governo e pela Renamo, e um grupo de contacto, constituído pelo corpo diplomático acreditado em Maputo, trabalham em assuntos sobre descentralização e militares, no âmbito da busca da paz efectiva no país.

A comissão de descentralização tem mandato para propor projectos de legislação e até emendas constitucionais que se mostrem necessárias para viabilizar os entendimentos sobre a matéria. Enquanto isso, a comissão para os assuntos militares trabalha nos mecanismos de monitoria da cessação de hostilidades, desmobilização, desarmamento total, reintegração, e verificação do processo no terreno, e ambas comissões são assessoradas por especialistas internacionais em matérias de descentralização e militares.